HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Confissões de um Diário

ESTRANHO.

Hoje tenho saudades apenas do que não vivi.

Sinto falta das horas alegres, plenas de satisfação, cheias de tranquilidade, momentos doces que não desfrutei com minha filha. Sinto falta dos beijos quentes e dos carinhos que não tive ao lado dos homens que chamei de “meu”. Sinto falta das conversas produtivas e incentivadoras cortando a fio as madrugadas com minha mãe, muito provavelmente inspirando-se na lua, em qualquer de suas fases.

Sinto falta de nunca ter tido tempo para ter aprendido as mágicas que meu pai fazia com as cartas do baralho. Esse desafio sempre esteve em minhas metas e eu nunca o cumpri… Ou se eu tivesse absorvido o seu dom do bom humor e então sim, poderia ter me tornado numa excelente comediante. Mas também não tive essa sorte! Sinto falta de cada final de semana que não estive desfrutando da companhia de minhas irmãs, com boas conversas, boas risadas, afinidades e simbioses que só se explicam em outras vidas. Eu diria que é amor!

Quando penso nessa mudança a primeira coisa que vem em minha mente é minha amiga Marinha dizendo assim: – É o Retorno de Saturno amiguinha! (rs) Ou então: – A lua está fora de curso… Resolvi dar mais crédito ao Retorno de Saturno. Os astros dizem que esta é a fase da mudança total! Devem estar certos ou eu estou me deixando mais que influenciar! As promessas que se seguem é de total reforma e adaptação em minha vida. Sabe destas “Milagres de Cristo”? Por aí… Transformação de água em vinho. É o que vai acontecer.

Mas tenho medo. Não contem a ninguém. Não, não tenho medo não… Rasgo-me de medo, morro de fobia, tenho colapsos de ansiedade,  quase não me aguento… Não suporto o desconhecido. Ele me deixa insegura e eu nunca aprendi a lidar com essa sensação. Eu tenho que saber!

Choro sim senhor. E por que não? É a única coisa que posso fazer para aliviar a tensão do medo. E eu só descobri agora que a cura do medo é a “fé”! Ainda essa semana foi-me reportado um texto que dizia assim: “- Chorei porque havia perdido a minha dor e eu não estava acostumada com a sua ausência…” Trocando em miúdos, isso me lembra de ouvir meu avô dizendo que o mal do cachimbo é que põe a boca torta.

Creio que ninguém escapa dessa liçao de vida, não? Estamos habituados a entender apenas o nosso mundo, por isso nos acostumamos ou nos acomodamos com tantas coisas sem sentir. Mudanças criam impactos e perdas nunca foram tão bem encaradas…

O que consola é o GANHO. Claro! Mas aquele do qual você até agora só ouviu falar. Até aqui tudo é apenas expectativa e SONHO, eu diria! O que mais me impressiona, na verdade é o que me move, é ver o fluxo tão perfeito de como as coisas acontecem quando tem que acontecer. Não há força que interrompa o fluir do universo. Mais parece uma conspiração! Uma conspiração que funciona impecavelmente em regime britânico.

A princípio pode parecer uma boa fuga para uma explicação mais lógica, mas aí eu vou parafrasear um texto que li outro dia que falava de razões lógicas para tudo, mas totalmente falsas. Foi assim com Galileu, com Aleijadinho, com Santos Drummond… Não havia razões lógicas para seus sonhos, mas suas descobertas provaram que a lógica pode ser totalmente falsa. Aqui reside a minha esperança!

Há muitas razões lógicas para crer no dogma da maioria, todas as razões, aparentemente lógicas, mas falsas. Então eu aderi a crença de que é o “Dedo de Deus” que está me empurrando por uma trilha ainda desconhecida para mim. Por isso volto a me enclausurar no meu medo! Muito embora Ele nunca tenha me desamparado todas as vezes que reclamei por forças para superar minha própria fraqueza.

Tenho conseguido acordar todos os dias me sentindo cada vez mais GENTE. Tenho AMADURECIDO! De uma forma ou de outra… É aquela velha história: já que o tempo não para nem pra gente catar os nossos caquinhos, tudo nessa vida é só uma questão de TEMPO pra se chegar em algum lugar…

O Cazuza sabia o que estava dizendo quando cantou que o tempo não para…

SABIA MESMO!

“… não se pode atingir as alturas sem antes conquistar as baixadas…”

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: