HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Cura ou Fuga?

Tenho tido pavor dessas palavras:

“chronic” – crônica

“recurrent” – recorrentes

“incurable” – incurável.

 

Ainda me sinto uma sortuda por ter encontrado diagnóstico tão cedo. Quatro anos é nada perto dos testemunhos que tenho dos outros +/- 200 portadores que tenho contato. Quando penso que estou conversando com alguém que lida com essa chaga há 30 anos, ás vezes me bate “desespero”.

 

Dizer que um portador de HS não sofre de depressão é como querer acreditar que um soldado não carregue traumas e seqüelas de uma guerra. Parece conto da carochinha quando você se vê na batalha todo santo e sagrado dia.

 

As adaptações podem e serão muitas e as fugas também. Aliás, pode ser o que você quiser: drogas, antidepressivos, orações, enclausuramentos, cirurgias, dupla personalidade, e a única e irrefutável: Fé em Deus! Aqui até o ateu se converte… Basta pensar que essa enfermidade está atingindo o indivíduo em fase produtiva de vida levando a importantes repercussões sociais, financeiras, estéticas e sexuais. Será que fui clara?

 

Há momentos em que você acha “sortudo” quem está tendo um ataque cardíaco na esquina! Entretanto, com os anos você também descobre que a auto-piedade é a maior “tortura” que  ELA pode lhe trazer e que dormindo com o inimigo e aprendendo a conhecê-lo é de onde virá a sua vitória!

 

Cura?

É uma palavra muito forte.

O remédio tem que ser para o corpo e para a alma, porque ambos se encontram concomitantemente miseráveis… Mas se você pensar que ao invés de ir de encontro a idéia, aliar-se a ela vai lhe amenizar os traumas; então que essa seja umas das muitas formas de adaptação. Tolerância a dor, por exemplo! Que tal associar-se a uma seita sado-masoquista? Bem! Eu diria que esta é a hora em que você rever muitos dos seus “conceitos”. E “preconceitos”! Nunca diga nunca.

 

Todos sabem que a “necessidade” é a mola mestra que alavanca o homem ao progresso. É assim desde que o “Homem de Pequim” no Paleolítico descobriu o fogo e graças a Deus hoje a gente pode comer churrasquinho. “Algo” há de mover “alguém” a descobrir o que chamam de “cura”. A minha maior frustração é saber que uma andorinha só, não faz verão e quando avanço em minhas pesquisas e me deparo com as atrocidades literárias no meio médico-científico no que se refere a essa chaga; eu choro como uma “andorinha”.

 

Eles têm as “ferramentas” para isso… Mas sou “eu” quem sente a necessidade!

 

O estigma de que cada um tem que fazer a sua parte é o que me faz escrever e cutucar “onça com vara curta” no intuito de que só talvez assim eu consiga abalar o “ego” de algum pesquisador que se interesse em ter seu “nome” em letras “garrafais douradas” no livro de capa preta como “descobridor da cura de…”; ou simplesmente alguém que queira deixar qualquer bom legado para uma pequena parcela da humanidade, mas não menos significante, da qual “eu” faço parte. Mas isso é um mero detalhe!

 

Ainda hei de achar as “ferramentas”!

– A necessidade faz o homem!

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: