HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Arquivo para outubro, 2009

Solidão Hereditária

Comportamento:
Solidão Hereditária

solidao

GENÉTICA EXPLICA POR QUE OS SOLITÁRIOS SÃO MAIS SUSCETÍVEIS A INFLAMAÇÕES E DOENÇAS NO SISTEMA IMUNOLÓGICO

Imagine que hoje você acordou sentindo dores no corpo. Ou então que está com uma infecção que não sara há mais de mês. Você vai ao médico, e ele, antes de fazer o exame, pergunta: “Você se sente sozinho?”. Soa estranho, mas pode acontecer nos próximos anos. Cientistas americanos descobriram que os genes ligados ao sistema imunológico e à inflamação de tecidos são mais ativos nas pessoas cronicamente solitárias, aquelas que não conseguem manter laços estreitos em suas relações.

A equipe do pesquisador Steven Cole, da Universidade da Califórnia em Los Angeles, avaliou o nível de interação social de 14 voluntários por meio da Escala de Solidão, um sistema de pontos criado na década de 1970. Feito isso, descobriu que os mais tímidos tinham uma atividade extra dos genes ligados à produção de inflamações.

Essa nova descoberta prova que o padrão molecular de indivíduos socialmente isolados é diferente do das pessoas cuja rede social é fortalecida. O que os cientistas levantaram é que a solidão é capaz de deixar marcas no nosso organismo. “O isolamento social pode causar um impacto biológico ao afetar alguns de nossos processos internos básicos mais importantes”, afirma Cole.

Faz tempo que estudos da solidão mostraram que pessoas sozinhas têm mais tendência a doenças cardíacas, infecções virais e inflamações, mas acreditava-se que isso estivesse ligado a fatores externos, como a falta de assistência física e econômica. Agora, com a descoberta dessa alteração na expressão genética, Cole acredita que os médicos vão poder refletir sobre a eficácia de terapias no tratamento da solidão com muito mais precisão.

Fonte: Revista Galileu (colaborou: Mariana Romão)

%d blogueiros gostam disto: