HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Arquivo de maio, 2011

Especialista reconhece a Auto-hemoterapia. André Luis Soares da Fonseca, professor de Imunologia e Genética Médica


http://pdfcast.org/pdf/especialista-reconhece-a-auto-hemoterapia-andr-luis-soares-da-fonseca-professor-de-imunologia-e-gen

PDF(s):
  http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/Especialista_reconhece_a_AHT_Andre_Soares.pdf
  http://autohemoterapia.orgfree.com/Especialista_reconhece_a_AHT_Andre_Soares.pdf

AHT no Congresso

Deputado quer imparcialidade do CFM

O deputado federal Paulo Wagner (PV/RN) encaminhou expediente ao Presidente do Conselho Federal de Medicina – CFM, Roberto Luiz d’Ávila, referente à instalação da Câmara Técnica de Hamatologia, que incluiu o tema “auto-hemoterapia” em sua pauta de trabalho. O parlamentar pede que sejam adotadas providências conforme expediente que lhe encaminhamos. A mensagem ao CFM foi enviada através do Ofício 252/2011/DPW e a providência nos foi encaminhada para conhecimento através do CT/DPW/108/2011.

Na informação que encaminhamos ao deputado federal potiguar, explicamos que o CFM instalou no dia 29 de março passado a Câmara Técnica de Hematologia, incluindo o tema auto-hemoterapia entre os assuntos a serem desenvolvidos nas suas atividades. Ressaltamos que diante dessa nova realidade é importante observar que o tema “Auto-hemoterapia” não estaria em pauta se não houvesse uma realidade a considerar, na qual milhões de pessoas são partes interessadas e o CFM não poderia continuar ignorando esta realidade. Opinamos que com esta nova postura do Conselho, é possível que a solução do problema esteja sendo encaminhada.

Conforme nossa sugestão, que o deputado Paulo Wagner encaminhou ao CFM, certamente o primeiro passo poderá ser a leitura do parecer da entidade sobre o assunto, uma vez que esperamos que este trabalho seja realizado de forma qualificada, respeitando as expectativas de milhões de cidadãos que usam, precisam e clamam por uma solução para seus problemas de saúde. O referido parecer precisa ser reavaliado, pois é comprovadamente superficial e já foi até modificado em seu conteúdo, quando o CFM voltou atrás para admitir a auto-hemoterapia através do Tampão Sanguíneo Peridural, procedimento normalmente realizado por anestesistas após cirurgias, para sanar dores de cabeça que acometem os enfermos operados.

Como se sabe, auto-hemoterapia é uma técnica que combate e cura doenças com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo. Esta terapia vem salvando vidas há mais de cem anos, mas está proibida de forma muito mal explicada pelos órgãos de saúde. Ao divulgar o assunto no blog http://www.hemoterapia.org, sob o título “Deu no CFM: Duas novas Câmaras Técnicas deram início às suas atividades nesta semana”, o usuário e defensor da técnica Olivares Rocha, 46 anos, do Rio de Janeiro, indagou: “Seria isso uma pequena luz no fim do imenso túnel?”. A atitude do deputado é mais um passo para que o CFM aja de forma imparcial, pois está a dever também explicações do Senador Eduardo Suplicy (PT/SP) e a toda a sociedade brasileira.

A Câmara Técnica de Hemoterapia é composta pelos médicos Marta Rinaldi Muller, Coordenadora; Antonio Franbon; Carlos Sérgio Chiattone; Carmino de Souza, da Associação Brasileira de Hematologia e de Hemoterapia; e Dimas Tadeu Covas. No nosso expediente afirmamos que os usuários da auto-hemoterapia esperam e confiam que este trabalho seja realizado com bom senso, para pôr fim à truculência com que o assunto vem sendo tratado até agora. Defendemos também que se essa técnica não tem todos os requisitos burocráticos que o CFM exige, que se encontre a forma de alcançá-los. Pois diante de tudo isso uma das coisas mais certas que se pode afirmar é que a auto-hemoterapia
funciona e tem eficácia. Aliás, a sua eficácia nunca foi questionada; tudo que conseguem alegar é que esta eficácia não estaria comprovada cientificamente.

— Walter Medeiros – waltermedeiros@supercabo.com.br

Quem é o Doutor Luiz Moura?

O Brasil e a Saúde Pública devem muito a esse homem, Dr. Luiz Moura.

%d blogueiros gostam disto: