HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Breve história da Auto-Hemoterapia : Parte VII e VIII por Walter Medeiros [continuação]

*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.
Breve história da auto-hemoterapia – Parte VII
*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.
AHT GARANTE MAIS SAÚDE A CADA DIA

A história recente da auto-hemoterapia no Brasil começou com a divulgação do DVD de uma entrevista do Dr. Luiz Moura aos jornalistas Ana Martinez e Luiz Fernando Sarmento, que passou a ser reproduzido e distribuído gratuitamente por todo o Brasil e até no exterior. Na época, 2004, Ana estava satisfeita com os resultados de outro vídeo – Energia da Vida , de 1994 – no qual Dr. Moura fala de manutenção da saúde e alternativas para tratamento de doenças atuais. Ela então sugeriu que fizessem um vídeo específico sobre auto-hemoterapia, método utilizado há mais de 100 anos e que, na década de 40 do século passado, caiu em desuso com a chegada de antibióticos.

Conforme explicou o médico, auto-hemoterapia “É uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, ela estimula um aumento dos macrófagos, que são, vamos dizer, a Comlurb (Companhia de Limpeza Urbana) do organismo”, e que “esse aumento de produção de macrófagos pela medula óssea (se dá) porque o sangue no músculo funciona como um corpo estranho a ser rejeitado pelo Sistema Retículo Endotelial (SRE)”. Acrescentou que “Enquanto houver sangue no músculo o Sistema Retículo Endotelial está sendo ativado. E só termina essa ativação máxima ao fim de cinco dias.”

Luiz Fernando lembra que “em pouco tempo passamos a receber, de usuários, retornos espontâneos de resultados benéficos em relação aos mais variados distúrbios”, além de que “Iniciativas pessoais – aqui, ali, em muitos lugares – tornam popular a auto-hemoterapia”. Com a reprodução para fins humanitários, o vídeo, textos informativos e científicos passaram a ser disponibilizados na internet – onde há dois anos já circulava estimativa de que 20.000.000 (vinte milhões) de pessoas já haviam assistido ao DVD. Passaram a Formarem-se e ser mantidas salas virtuais de debates, ao mesmo tempo em que surgiam versões do DVD em espanhol e inglês. O assunto se propaga e surgem solicitações de informações do Brasil inteiro, além de outros países, como Japão, Estados Unidos, Espanha, Argentina e Uruguai. Inicia-se então uma campanha nacional em defesa da auto-hemoterapia.

O autor do DVD observa que cada um dos defensores da técnica almeja – solidariamente, sem desejo de publicidade ou cobrança por reconhecimento – participar com o que está ao seu alcance. Trata-se de um movimento popular vivo e, além de real, é significativo e simbólico, pois há uma intensa procura por soluções saudáveis.

Para Luiz Fernando, o momento pelo qual passamos “é uma oportunidade para que órgãos públicos – OMS-Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde – pesquisem e atuem em favor do bem comum”. Conforme escreveu no prefácio do livreto editado com o texto da entrevista, o livreto – transcrito do vídeo-depoimento “Auto-Hemoterapia, Conversa com Dr. Luiz Moura” – é dedicado especialmente aos que não têm acesso à internet. Para os que têm acesso, no final foi incluída uma relação de sites com trabalhos científicos e jornalísticos, relatórios, DVDs virtuais, informações em geral. “A nosso favor, além da consciência, temos o tempo e a História” – conclui.

*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.
Breve história da auto-hemoterapia – Parte VIII
*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.
FANTÁSTICO

Com a disseminação do DVD, no entanto, o programa FANTÁSTICO da rede Globo apresentou uma reportagem na qual o Conselho Federal de Medicina reagia ao uso da auto-hemoterapia e, embora sem argumentos corretos, provocou uma série de represálias ao trabalho do Dr. Luiz Moura. Chamaram a auto-hemoterapia de fraude e atacaram o seu divulgador de forma anti-ética, chamando-o de “ picareta”. Mas na matéria em nenhum momento foi apresentado qualquer elemento sério para caracterizar a auto-hemoterapia como “fraude”. No máximo uma mulher, que dizia achar que poderia fazer mal, sem apresentar nenhum dado concreto. Ao contrário, o que se viu mesmo foi gente mostrando que faz a auto-hemoterapia e se dá bem, e o próprio Secretário da Saúde de Olinda mostrando que a institucionalização da terapia existia, que fazia uso e estava patrocinando pesquisa a respeito, a despeito de reações de alguns Conselhos de Medicina.

CAMPANHA

No dia 4 de agosto de 2007, em Cataguases/MG, foi realizado um evento que desencadeou a Campanha Nacional em Defesa da Auto-Hemoterapia. Por iniciativa de adeptos da técnica, o encontro, que reuniu mais de seiscentas pessoas no Cine Teatro Edgar, contou com uma memorável palestra do Dr. Luiz Moura, com duração de três horas. Acompanhado da esposa, Dra. Vera Moura, o palestrante respondeu também a inúmeras perguntas e ouviu depoimentos de usuários da AHT. A platéia tinha pessoas de todas as idades, entre médicos, enfermeiros, farmacêuticos e outros profissionais de saúde, professores, populares e prefeitos de municípios vizinhos.

Naquela ocasião foi lançada a Campanha Nacional em Defesa da Auto-Hemoterapia, com participantes do Rio de Janeiro, Mauá, São Paulo, Santos, Florianópolis, Belo Horizonte e Sete Lagoas, entre outras cidades. Dali saiu um texto-base, uma petição que foi registrada em Cartório de Registro de Títulos e Documentos e Registro Civil das Pessoas Jurídicas na cidade de Sete Lagoas/MG, em 31 de julho de 2007. Adeptos, usuários, praticantes, defensores, apoiadores e simpatizantes defendem o direito de uso e aplicação da auto-hemoterapia, sua liberação imediata pelas autoridades competentes, a realização de pesquisas complementares e a cessação de toda e qualquer represália aos profissionais de saúde e usuários da técnica.

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: