HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Auto-Hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos… (XVI)

fleming16
Texto: Jorge Martins Cardoso (Médico)
(…)
O último artigo que escrevemos sobre uma terapia tão simples, de baixíssimo custo, de eficácia comprovada, e, o que me parece mais importante, sem apresentar absolutamente nenhum efeito colateral, ou reações adversas, (o artigo de número XV), foi publicado no dia 04 de abril de 2009, neste mesmo JORNAL DA CIDADE, para deleite da maioria da população e para desgosto de uma minoria, as bilionárias e poderosíssimas multinacionais da indústria farmacêutica, contando com o apoio de seus seguidores domésticos. (…)

Século XXI – 12 de maio de 2009 – “A gripe suína e a auto-hemoterapia” – Resolvi escrever este artigo após conversar com um amigo sobre a inquietante possibilidade de vermos a chamada gripe suína se transformar numa pandemia de graves consequências para a sociedade. Eu defendi a tese de que a prática da auto-hemoterapia poderia se constituir em importante recurso para prevenir a manifestação de novos casos e conter a sua propagação em escala global.

Chegamos à conclusão que a minha condição de mestre em gestão de políticas públicas me autorizaria a dissertar sobre a questão, uma vez que o seu caráter se ajusta aos interesses públicos que são tutelados pelo Estado, ou seja, ações de governo na área de proteção sanitária e defesa da saúde da população.

Assim, me senti desafiado pela possibilidade de levantar um debate público sobre a utilização da autohemoterapia como uma alternativa para fazer frente a um surto de gripe que prenuncia ter um poder avassalador, principalmente em relação aos indivíduos com menores condições de acesso aos serviços de saúde e incapazes de adquirir medicamentos adequados.

O meu objetivo é provocar a classe médica e os meios acadêmicos a analisar adequadamente a questão do emprego da auto-hemoterapia como uma técnica médica cientificamente sustentada, assim como levar as autoridades da área de saúde a colocar o assunto na pauta de discussões que possam conduzir a sua utilização dentro de uma estratégia de política pública no setor de saúde.

Na verdade, desde o advento da entrevista gravada em DVD que já circulou pelas mãos de centenas de pessoas pelo país e tem milhares de acessos pela internet (www.orientaçoesmedicas.com.br/auto_hemoterapia.asp), na qual o médico carioca Luiz Moura defende o seu uso como procedimento terapêutico a ser aplicado em diversas doenças, a auto-hemoterapia passou a gerar variadas manifestações, tanto contra como a favor da sua utilização.

Nessa entrevista, o Dr. Luiz Moura afirma, textualmente: “A auto-hemoterapia é um recurso terapêutico de baixo custo, simples, que se resume em retirar sangue de uma veia e aplicar no músculo, estimulando assim o Sistema Retículo-Endotelial, quadruplicando os macrófagos em todo organismo. A técnica é simples: retira-se o sangue de uma veia – comumente da prega do cotovelo – e aplica-se no músculo, braço ou nádega, sem nada acrescentar ao sangue. O volume retirado varia de 5 ml a 20 ml, dependendo da gravidade da doença a ser tratada. O sangue, tecido orgânico, em contato com o músculo, tecido extravascular, desencadeia uma reação de rejeição do mesmo, estimulando assim o S.R.E. A medula óssea produz mais monócitos que vão colonizar os tecidos orgânicos e recebem então a denominação de macrófagos. Antes da aplicação do sangue, em média, a contagem dos macrófagos gira em torno de 5%. Após a aplicação a taxa sobe e, ao fim de 8h, chega a 22%. Durante 5 dias permanece entre 20 e 22%, para voltar aos 5% ao fim de 7 dias a partir da aplicação da auto-hemoterapia. A volta aos 5% ocorre quando não há sangue no músculo. As doenças infecciosas, alérgicas, auto-imunes, os corpos estranhos como os cistos ovarianos, miomas, as obstruções de vasos sanguíneos são combatidas pelos macrófagos, que, quadruplicados, conseguem assim vencer estes estados patológicos ou, pelo menos, abrandá-los”.

por Walter Medeiros

Auto-Hemoterapia e os antibióticos – I – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/844686498983603/
Auto-Hemoterapia e os antibióticos – II – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845057435613176/
Auto-Hemoterapia e os antibióticos – III – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845474032238183/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – IV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845873625531557/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – V – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/846255108826742/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/846643988787854/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847117532073833/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847423832043203/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – IX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847768768675376/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – X – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/848251258627127/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/848754801910106/?notif_t=like
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849100718542181/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849467971838789/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XIV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849851941800392/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/850263921759194/

 

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: