HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Auto-Hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos… (XXXIV)

fleming34
Texto: Jorge Martins Cardoso (Médico)
Publicada: 07/08/2010

São Paulo (Brasil) – Junho de 2010 – Revista Veja – …”Um dos caminhos de tratamento contra o câncer mais investigados pela medicina refere-se à criação de vacinas terapêuticas – medicamentos que estimulam o sistema imunológico no combate às células cancerosas. Há dois meses, a FDA, a agência americana de controle de remédios, aprovou a primeira dessas vacinas. Desenvolvida pelo laboratório Dendreon, a Provenge é destinada a pacientes com câncer de próstata”. …
”O entusiasmo dos médicos com a Provenge não se explica apenas pelo aumento da sobrevida dos pacientes. “Só de se revelar eficaz, essa vacina simboliza um marco nas terapias anticâncer”, diz o oncologista Gustavo Guimarães, do Hospital A. C. Camargo, em São Paulo.” …A frente imunológica de combate ao câncer foi inaugurada nos anos 70, com a chegada ao mercado do interferon. Lançado originalmente para o combate de viroses respiratórias, o remédio logo teve seu uso ampliado para pacientes com tumores malignos, por ter se mostrado um potente estimulador do sistema de defesa do organismo.”
…”Para desenvolverem a vacina Provenge, seus idealizadores escolheram trabalhar com a célula CD54, uma proteína do linfócito responsável por disparar o alarme do sistema imunológico contra a presença de um corpo estranho no organismo. Eles a marcaram com uma proteína criada em laboratório muito semelhante à PAP, encontrada em 95% dos tumores de próstata. Ao ser injetada no paciente, a CD54 modificada ensina as outras células de defesa a identificar como agente agressor aquelas que contêm a proteína PAP.
A Provenge representa uma conquista e tanto, mas ela demorará a se tornar um tratamento de rotina. Suas três doses custam 98.000 dólares. Isso porque seu processo de fabricação é complicado, visto que, as CD54 a serem modificadas precisam ser retiradas de cada paciente.” …”Vale repetir: por enquanto, o grande mérito de tais vacinas, muito mais do que o aumento da sobrevida em si, é a comprovação de que a imunoterapia é um caminho viável na luta contra o câncer.” (2).
Considerações finais – Ao longo dos artigos XXXII, XXXIII e XXXIV (o atual), foram mencionados os seguintes personagens: 1º – Paul Ehrlich (imunologia – 1908); 2º – Élie Metchnikoff (imunologia – 1908); 3º – Jules J. P. V. Bordet (imunologia – 1919); 4º – Michael W. Mettenletter (auto-hemoterapia – 1936);
5º – Sylvio D. Ávila (auto-hemoterapia – 1937); 6º – Jésse Teixeira (auto-hemoterapia – 1940); 7º – Pedro Moura (auto-hemoterapia – 1943); 8º – Osvaldo A. Eckell (auto-hemoterapia – 1951); 9º – Ricardo Veronesi (imunoterapia – 1976); 10º – Floramante Garófalo (auto-hemoterapia – 1976); 11º – Luiz Moura (auto-hemoterapia – 2004).
A não ser que surjam argumentos muito fortes e sobretudo provas muito concretas, ao longo da história da medicina, a imunologia, por razões que ainda não conhecemos em profundidade, não recebeu a atenção merecida. Ao que tudo indica, parece que a razão é de ordem econômica, ou seja, dinheiro.
Citaremos apenas três exemplos (três doenças infecto-contagiosas – varíola, poliomielite e AIDS), as três ligadas ao campo da imunologia. Estamos aqui nos referindo à área da imunização e dos imunizantes (imunobiológicos), a área das vacinações e das vacinas. A varíola, cuja vacina é uma descoberta atribuída ao médico inglês Edward Jenner em 1796 (século XVIII), só veio a ser erradicada em 1977 (segunda metade do século XX), e considerada erradicada em 1980, pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
Ainda assim, por motivos “desconhecidos”, o vírus causador da varíola, nos dias atuais, encontra-se armazenado em dois laboratórios de segurança máxima, um em Moscou (URSS) e o outro em Atlanta (EUA). As vacinas contra a poliomielite foram desenvolvidas na década de 50 do século XX, – há mais ou menos meio século – por Jonas Edward Salk (vacina injetável) e Albert Bruce Sabin (vacina oral). Embora as vacinas sejam de baixo custo e de fácil aplicação, ainda hoje a poliomielite – mais conhecida como paralisia infantil – existe em vários países do mundo. Já a vacina contra a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS ou SIDA), até hoje não existe. E, ao que parece, tão cedo não existirá. Afinal, para as bilionárias indústrias farmacêuticas, é mais interessante vender antivirais e antiretrovirais, do que desenvolver a vacina. Não é que dê mais Ibope! É que dá mais lucro!
Curiosamente, embora a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida tenha surgido na década de 80 (e aqui existem muitas controvérsias), portanto uma enfermidade relativamente “recente”, recebeu de “presente” das autoridades o dia 1º de dezembro, como “Dia Mundial de Luta Contra a AIDS”.
Voltando à poliomielite, enfermidade muito mais antiga (a não ser que existam provas em contrário, o que duvidamos e muito), ainda hoje, não recebeu de “presente” o seu dia mundial de luta. Não seria por acaso uma falta de respeito para com a população infantil e com os pais delas? A varíola foi erradicada. A
poliomielite também será? E a AIDS, descobrirão uma vacina? Para pensar.
Continuando nossas considerações – Ainda bem que uma das atribuições da imprensa é manter o público bem informado. Pode-se alegar que jornais e revistas são literaturas leigas e não científicas. E daí? Pois bem. Através das reportagens das revistas Veja e Isto É – entre outros veículos de informação – ficamos sabendo que o mundo estava diante de uma nova doença que atacava o gado, a encefalopatia espongiforme bovina (BSE), a doença da vaca louca – e que tal enfermidade era causada por uma proteína “maluca” (proteína desnaturada ou proteína anormal). Tal doença, além de acarretar graves danos econômicos à Inglaterra (em 1996), também provocou uma crise comercial e diplomática entre o Brasil e o Canadá (em 2001).
Em outras reportagens, através do JORNAL DA CIDADE (SE) e da revista Veja, ficamos sabendo que a agência que regula alimentos e remédios nos Estados Unidos, – o FDA – aprovou para uso no tratamento do câncer de próstata, uma “vacina”, que usa o sistema imunológico para combater a doença. Ou seja, fica comprovado que além da cirurgia, da quimioterapia e da radioterapia a imunoterapia também tem valor científico. Agora temos 4 (quatro) opções.
Tal fato vem corroborar o trabalho científico do Dr. Ricardo Veronesi, publicado em março de 1976, na revista Medicina de Hoje – Imunoterapia: O impacto médico do século. Não custa recordar, que foi o trabalho do Dr. Ricardo Veronesi, que permitiu ao Dr. Luiz Moura, ampliar os seus conhecimentos teóricos e práticos, a partir de 1976, sobre a “polêmica” auto-hemoterapia. Polêmica para muitos, porém não para todos, é bom frisar.
Tanto no trabalho do professor Ricardo Veronesi, como no DVD gravado pelo Dr. Luiz Moura, fica claro que uma das funções do sistema retículo-endotelial consiste no metabolismo de proteínas e remoção de proteínas desnaturadas. No DVD gravado em 2004, Dr. Luiz Moura diz: …”hoje é que se sabe que essa doença encefálica, que dá a doença da vaca louca e tudo, é uma proteína que se chama prion, que é desnaturada, e ela (a autohemoterapia) então poderia ajudar no tratamento, ser um colaborador no tratamento dessa doença”.
Pois muito bem. Está lá escrito na revista Veja de 1996: Proteína maluca. – “A teoria mais aceita hoje em dia foi formulada em 1980, por um cientista americano, Stanley Prusiner. Segundo ele, o vilão da história, que ele chamou de prion, seria uma simples molécula, uma proteína maluca que, não se sabe por que nem como, pára de fazer o que deve dentro da célula e começa a enlouquecer as proteínas vizinhas!… Pergunta de bolso: a prática e as pesquisas com auto-hemoterapia, também está proibida em animais?
Final – Quanto ao livro do médico veterinário Dr. Osvaldo A. Eckell, publicado em 1951, é mais um personagem que vem comprovar a existência da auto-hemoterapia, e o seu uso em medicina veterinária. Serve de endosso às palavras do médico carioca Luiz Moura.
Nota: importante aviso sindical ou aviso sindicalista – atendendo a ordens superiores (CFM), informamos que os Macrófagos e a Dra. Medula Óssea encontram-se em greve por tempo indeterminado. Os sindicalistas lutam por melhores salários e por melhores condições de trabalho. Assuntos científicos ou pseudocientíficos são coisas secundárias. Dr. Timo – Presidente do Sindicato. Imunologia, imunoterapia e auto-hemoterapia: muito a ver!
Bem amigas e amigos da rede AH (Auto-hemoterapia). Por hoje terminamos aqui. Se Deus nos permitir voltaremos outro dia. A todos boa saúde, boa imunidade, boa visão, boa leitura e bom dia.
Fonte: (1) – Revista Veja, de 23 de junho de 2010, páginas 102, 103, 104, 105, 106, 107 e 108, reportagem de Adriana Dias Lopes. Transcrição parcial, a exemplo das outras reportagens.


?#?medicina? ?#?saúde? ?#?enfermagem? ?#?tratamento? ?#?terapia? ?#?hemoterapia? ?#?autohemoterapia? ?#?sus? ?#?opas? ?#?oms? ?#?deputados? ?#?senadores? ?#?sre?
Auto-Hemoterapia e os antibióticos – I – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/844686498983603/
Auto-Hemoterapia e os antibióticos – II – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845057435613176/
Auto-Hemoterapia e os antibióticos – III – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845474032238183/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – IV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845873625531557/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – V – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/846255108826742/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/846643988787854/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847117532073833/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847423832043203/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – IX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847768768675376/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – X – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/848251258627127/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/848754801910106/?notif_t=like
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849100718542181/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849467971838789/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XIV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849851941800392/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/850263921759194/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XVI –
https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/850687268383526/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XVII –
https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/851141688338084/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XVIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/851546541630932/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XIX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/851932764925643/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/852301721555414/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/852695198182733/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/853087788143474/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/853500581435528/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXIV –
https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/853889421396644/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/854308581354728/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/854736871311899/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/855116571273929/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/855519154567004/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/855957601189826/

por Walter Medeiros

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: