HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Auto-Hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos… (XXXX)

fleming40

Ajuda no tratamento da AIDS
Texto: Jorge Martins Cardoso (Médico)

Algumas curiosidades de 1908 – História Mundial – No dia 15 de novembro de 1908, a Bélgica anexa o Congo, não obstante a oposição do rei Leopoldo II. (1).
História do Brasil – É instituída a “Lei do Sorteio Militar”. (1).
História de Sergipe – Em 30 de julho de 1908, os médicos Dr. José Rodrigues da Costa Dória e Dr. Manuel Batista Itajaí são eleitos Presidente e Vice-Presidente do Estado de Sergipe, respectivamente. (2).
Futebol – No Rio de Janeiro, o Fluminense sagra-se campeão. (1).
Jogos Olímpicos – Com um total de 2.059 participantes, sendo 2.023 homens e 36 mulheres, são realizados os jogos olímpicos em Londres. (1).
Prêmio Nobel – O alemão Paul Ehrlich (1854-1915) e o russo Élie Metchnikoff (1845-1916), pelos trabalhos realizados em imunologia, incluindo a introdução de métodos quantitativos, foram agraciados com o Prêmio Nobel de Medicina. (1).
A curiosidade das curiosidades de 1908 – New York (E.U.A.) – Uma equipe de médicos do New York Hospital operou Mary Schloendorff na tentativa de encontrar as causas para as fortes dores abdominais que ela sentia. Durante o procedimento, eles identificaram um tumor no útero e extirparam o órgão. Ao sair da operação e ser informada de que estava sem útero, Mary Schloendorff levou o caso à Justiça. Em sua sentença, o juiz Benjamim Cardozo foi taxativo:
“Todo ser humano na vida adulta e com plena consciência tem o direito de determinar o que deve ser feito com seu próprio corpo”. (3).
2002* – São Paulo (Brasil) – “Não tenho mais vida, doutor. As dores estão insuportáveis. Eu quero ir embora… Por favor, me ajude…” O infectologista Artur Timerman pensou por três meses no pedido de seu paciente, um homem de 46 anos, em fase adiantada de aids. Vítima de um sarcoma de Kaposi, o câncer mais freqüente entre os portadores do HIV, ele estava com o corpo tomado de úlceras e hematomas. Ele vivia preso a uma cama e, a qualquer movimento, urrava de dor.
Depois de muito conversar com o doente e seu irmão, o parente mais próximo, Timerman decidiu interná-lo em um hospital de São Paulo. Ele foi acomodado em um quarto arejado, num andar alto, com vista para a copa das árvores. No mesmo dia, na presença do médico e do irmão, uma enfermeira administrou-lhe um coquetel de sedativos e analgésicos. Em dez minutos, o paciente adormeceu – de mãos dadas com o infectologista. No aparelho de som portátil, levado por ele mesmo, tocava um quinteto de cordas de Felix Mendelssohn, sua música preferida. Em 24 horas, sua agonia chegou ao fim. (3).
2007** – São Paulo (Brasil) – Cinco anos depois de ter concordado em abreviar o sofrimento do paciente que ouvia o romântico alemão Feliz Mendelssohn, o infectologista Timerman ouviu o mesmo pedido de outro doente, um homem de 33 anos, também tomado pelo HIV. Vítima de um linfoma em estágio avançado, ele não respondia mais aos tratamentos. O médico nem cogitou em atendê-lo.
“Eu expliquei que ele poderia ser submetido a um tipo novo de quimioterapia, extremamente agressivo, que poderia ter efeito sobre a doença”, lembra Timerman. Dois dias depois, antes de dar uma chanche à nova terapia, o
homem cometeu suicídio. (3).
1ª observação – Tendo em vista que determinadas “autoridades científicas brasileiras” (CFM, SBHH, Cofen, Anvisa, etc.), em relação à auto-hemoterapia, levantaram barreiras de ordem jurídica, é bom que todos os médicos – bem como os demais profissionais de saúde e os leitores de um modo em geral –
fiquem sabendo que: “Todo ser humano na vida adulta e com plena consciência tem o direito de determinar o que deve ser feito com seu próprio corpo”, segundo consta em uma sentença judicial de 1908.
2002* e 2007** – a reportagem não traz o ano exato das duas mortes. O escriba colocou um ano provável (fictício).
Mais outras curiosidades – É preciso que todos também fiquem sabendo que: em 1926, o dinamarquês Johannes A. G. Fibiger (1867-1928), médico, ganhou o prêmio Nobel de Medicina, pelo seu trabalho experimental com câncer. Em 1966, o norte-americano Francis Peyton Rous (1879-1970), médico patologista, foi agraciado com o prêmio Nobel de Medicina, pela descoberta do vírus do câncer. Em 1975, os norte-americanos Howard Martin Temin (1934-1994), bioquímico e virologista e David Baltimore (1938-), microbiologista, e ainda o italiano Renato Dulbecco (1914-), médico patologista, receberam o prêmio Nobel de Medicina pelas pesquisas sobre a origem do câncer. (1).
2ª observação – Os “prêmios” Nobel (Fisiologia ou Medicina, Química, Física e Literatura), começaram a ser distribuídos em 1901. Então, parece-me um pouco estranho que, passado tanto tempo, tendo sido gastos “rios” de dinheiro, tendo sido distribuídos dezenas de Nobel de Fisiologia ou Medicina, muitas doenças, nos dias atuais, ainda continuem com a etiologia desconhecida e, portanto, com terapia duvidosa. É o caso do câncer. O que provoca o câncer?
3ª observação – Antes que “novos tipos de quimioterapias” extremamente agressivas, sejam usadas a torto e a direito, e, antes que novos casos de suicídio aconteçam, é preciso que os leitores assistam ao DVD do médico Luiz Moura e reflitam calmamente e livremente sobre o assunto.
2004 – Rio de Janeiro (Brasil) – AIDS – Tem muitos pacientes aidéticos que fazem a auto-hemoterapia e estão se dando bem. Eles mantêm as taxas que se chama CD4, em níveis razoáveis. Agora, como eles usam também outros medicamentos, eu não posso atribuir só à auto-hemoterapia. Há uma melhora, o paciente vive bem. Eu tenho paciente com muitos anos já vivendo com aids, e levando vida normal. Mas eles também fazem uso destes coquetéis junto com a auto-hemoterapia.
Como a auto-hemoterapia só atua na parte imunológica, e a aids é uma doença que atinge o sistema imunológico, é uma imunodeficiência adquirida, pode ser que a auto-hemoterapia esteja dando uma contribuição nesta sobrevida de boa qualidade. Há alguns pacientes que eu trato, não é minha área, eu não sou infectologista, então, não é minha área, mas eu dou como um complemento junto com outros tratamentos que eles fazem, e tem dado bons resultados. (4).
4ª observação – Não custa lembrar às leitoras e aos leitores, que Dr. Luiz Moura nasceu em maio de 1925 (hoje com 85 anos de idade), e que se formou em Medicina em dezembro de 1949 (60 anos de longos estudos e larga experiência na cirurgia, na clínica e na auto-hemoterapia). Ontem a conhecidíssima sífilis. Hoje a “misteriosa” e terrível aids. A 1ª provocada por um treponema a 2ª provocada por um vírus. As duas são doenças sexualmente transmissíveis, provocadas por microorganismos.
Vejamos o que vem a seguir… O médico baiano Olívio Martins escreveu o seguinte sobre a auto-hemoterapia e a sífilis: Com relação aos tratamentos comuns da sífilis, o Dr. Parks, diretor médico da Canadá Life Insurance Company, declarou perante a trigésima sexta reunião anual da seção médica da Convenção Americana de Duração da Vida, que a ciência deve aguardar outra geração, antes de firmar o seu julgamento sobre as atuais “curas” químicas para esta doença, e que estes mesmos tratamentos poderão reduzir a duração da vida humana.
O Dr. Parks disse, ainda, que o paciente sifilítico enfrentava três possibilidades de morte: – pela doença, pelo tratamento ou por qualquer outra causa relacionada indiretamente com a sífilis. Não resta a menor dúvida que em muitos casos, certos tratamentos são mais prejudiciais ao organismo humano do que a própria doença, o que jamais acontece com a hemoterapia. (5).
Bem amigas e amigos da rede AHT. Após este pequeno “ensaio”, por hoje concluímos aqui. Se Deus nos permitir voltaremos outro dia. A todos desejamos muita saúde, muitas reflexões, muitas amizades, boas conversas, boa imunidade, boa visão, boa leitura e bom dia.
Fontes:
(1) – Almanaque Abril – Editora Abril – 1977 – Editor e Diretor – Victor Civita – páginas 390, 49, 685, 686, 348 e 349, respectivamente – (784 páginas).
(2) – História Política de Sergipe – 1º volume – Autor – Ariosvaldo Figueiredo – Sociedade Editorial de Sergipe – 1986 – Página 301 – (459 páginas).
(3) – Revista Veja – Editora Abril – Edição 2.162 – 28 de abril de 2010 – páginas 106, 101 e 103, respectivamente – (166 páginas) – reportagem de Adriana Dias Lopes e Naiara Magalhães.
(4) – DVD de 2004 – Entrevistado – Dr. Luiz Moura – Direção – Ana Martinez e Luiz Fernando Sarmento –
(5) – Livro – “O Poder Curativo do Sangue” – Gráfica Editôra Laemmert S/A – Dr. Olívio Martins – 9ª edição – 1969 – páginas 23 e 24 – (50 páginas).

por Walter medeiros


‪#‎medicina‬ ‪#‎saúde‬ ‪#‎enfermagem‬ ‪#‎tratamento‬ ‪#‎terapia‬ ‪#‎hemoterapia‬ ‪#‎autohemoterapia‬ ‪#‎sus‬ ‪#‎opas‬ ‪#‎oms‬ ‪#‎deputados‬ ‪#‎senadores‬ ‪#‎sre‬ ‪#‎fosfoetanolamina‬
Auto-Hemoterapia e os antibióticos – I – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/844686498983603/
Auto-Hemoterapia e os antibióticos – II – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845057435613176/
Auto-Hemoterapia e os antibióticos – III – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845474032238183/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – IV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/845873625531557/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – V – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/846255108826742/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/846643988787854/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847117532073833/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – VIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847423832043203/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – IX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/847768768675376/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – X – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/848251258627127/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/848754801910106/?notif_t=like
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849100718542181/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849467971838789/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XIV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/849851941800392/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/850263921759194/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XVI –
https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/850687268383526/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XVII –
https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/851141688338084/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XVIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/851546541630932/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XIX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/851932764925643/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/852301721555414/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/852695198182733/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/853087788143474/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/853500581435528/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXIV –
https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/853889421396644/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/854308581354728/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXX – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/854736871311899/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/855116571273929/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/855519154567004/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/855957601189826/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXIV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/856264471159139/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXV – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/856662171119369/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXVI – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/857159344402985/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXVII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/857538944365025/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXVIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/857923240993262/
Auto-hemoterapia e os antibióticos – XXXVIII – https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/858363227615930/

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: