HSSuffer: Hidradenitis Suppurativa, Ictiose, Auto-Hemoterapia, Disordens Cutâneas, Doenças Raras e Auto-Imunes

Hidosadenite Supurativa, Ictiose, Doenças Raras, Auto-Hemoterapia e tratamentos na Medicina Alternativa abordando aspectos Psicológicos e sequelas que envolvem seus portadores

Resposta a mensagem enviada por Fernando Costa

Mensagem postada abaixo:

From Fernando Costa on Auto-Hemoterapia: sangue que cura! #
vejam http://www.crmpr.org.br/ver_noticias.php?id=908

Data de Publicação: 26/04/2007
Seção: CRMPR
Auto hemoterapia: O alerta dos médicos

Caro Senhor Fernando e demais discípulos

Este sítio jamais teve a pretensão de estabelecer dogmas ou ditar “verdades”. Até porque, creio eu, que as verdades são relativas. Verdade é aquilo que você acredita e vive por fé!

“Uma mentira dita mil vezes pode se tornar uma verdade se você encontrar alguém que acredite nela.” Isso é uma verdade! Então aqui se estabelece o intuito em ação do mais amplo direito do livre arbítrio. A escolha é sua, afinal, somos todos capacitados de inteligência, liberdade e conseqüentemente aptos a fazer os nossos próprios julgamentos.

Julgo louvável a curiosidade por tê-la como mola propulsora que alavanca o conhecimento humano e suas descobertas… Não fossem as pesquisas, as exposições e os debates, o que seria do senso comum? Por isso admiro a qualidade de quem questiona; mas dentro de uma consciência positiva a fim de colaborar com o avanço e o progresso do que quer que seja!

Não existe aqui o intuito de fraudar, ocultar, omitir, criar ou patrocinar nenhuma verdade se não expor o meu testemunho. Sou portadora de duas doenças classificadas pela Sociedade Médica como raras e sem cura. Os últimos 6 anos da minha vida foi como “cobaia” de todos os tratamentos médicos tradicionais aprovados, recomendados, prescritos e carimbados em 5 vias por Senhores  Doutores contemplados com suas mais diversas especialidades. Entretanto, se dependesse disso, hoje eu ainda estaria vegetando em cima de uma cama, se não morta pelos efeitos colaterais de tantas tentativas!

SOU exemplo VIVO e ATIVO dos benefícios que a Auto-Hemoterapia pode trazer. Não sou médica, tampouco cientista; mas sou usuária e sei na pele e no meu dia-a-dia a diferença que faz ter a AH como medicação e/ou tratamento (alternativo).

Então, sem mais delongas, creio que vale a pena conceber uma minuta consigo mesmo quanto ao questionamento dos verdadeiros motivos dos que perseguem a ignorar um método tão simples e barato de se tratar inúmeras enfermidades… Quanto a indústria farmacêutica não estaria deixando de arrecadar? Quem estaria se desprestigiando com a evolução dessa medicina? Quem ganha e quem perde senhores? A história já nos deixou um legado de grande respaldo a respeito de questões como essa… Cabe a cada um fazer um exame de consciência e responder as suas próprias questões…

AS PESSOAS DE CARÁTER REALIZAM SUAS CONQUISTAS,
AS DEMAIS PESSOAS AS APLAUDEM OU AS INVEJAM…

3 Comentários»

  diovane wrote @

sou paciente de hemodialise.sera q posso faser essa aplicaçao?

  Willians B. wrote @

Já fiz cinco aplicações de AH, e me sentir muito bem. Teve uma vez que fiz com meu colega e ele se sentiu muito mal, ficou pálido e desmaiou. ficamos chamando o nome dele e ele acordou. Fiquei muito preocupado, pois, ele estava muito debilitado. Perguntei sua família se isso seria normal ao ver sangue, me relataram que já passsou por situação parecida, mas, não igual. Ele demorou quase três dias para voltar ao normal. Fiquei preocupado e parei de fazer. Pergunto:
Será que posso voltar a fazer? pois estou com a cena na cabeça, isso poderá me atrapalhar?
Pergunto:
Se alguém teve ou sabe de algum caso parecido? e se pode me responder… grato.

  beiachy wrote @

Olá William
Bem, vou lhe responder de forma muito particular porque não posso ser categórica, já que não sou médica, mas posso lhe reportar meu testemunho como usuária da técnica. Faço auto-hemoterapia há mais de 2 anos de 7 em 7 dias e lhe asseguro como usuária de que não há risco físico algum. Como havia dito, posso dar o testemunho porque eu me portava exatamente como seu amigo… Eu não podia ver sangue que automaticamente desmaiava. Podia ser um arranhão, tirando um pêlo encravado, um corte, tirando sangue para exames, qualquer que fosse a situação em que o “sangue” se manisfestasse, eu estaria desmaiando… Mas isso é uma questão puramente psicológica. Normalmente as pessoas que sofrem disso teve algum tipo de trauma onde o sangue lhe remete a situações desagradáveis e a resposta de defesa do cérebro é apagar para não reviver as lembranças que atormentam… Fisicamente não há disfunção alguma… Hoje, graças a Deus, já superei os meus traumas com o sangue! Espero ter lhe ajudado… Abraços, R.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: